Criação de Personagens usando PROMS

- 4 mins

Uma das grandes dificuldades na hora de arquitetar uma história é a criação de personagens. Existem muitas regras e ideias genéricas de como desenvolver um, quais características deve ter um herói, como fazer a audiência torcer para o lado certo, entre outras. O problema é que muitas vezes as características viram somente descrições e não tem impacto na narrativa, ou criam personagens sem nenhuma profundidade.

Uma ferramenta para fazer a conexão entre o desenho de um personagem e sua interação com o mundo da história é criar tal personagem com a técnica PROMS, de Brandon Sanderson, famoso escritor de fantasia.

O acrônimo PROMS significa Passado, Relacionamentos, Obrigações, Motivações e Sensibilidades. A ideia é descrever o seu personagem em cada um desses campos e ter essa “ficha” sempre a mão na hora de escrever, especialmente quando estiver escrevendo sob o ponto de vista dele.

Passado

A ideia aqui é escrever sobre o passado do personagem. Quando a história começa, mesmo que seu personagem seja uma criança, há uma bagagem de experiências passadas, e essa bagagem explica parte do comportamento.
Onde o seu personagem cresceu? Como ele chegou onde está neste momento? Há algum trauma em sua história? Ou uma vitória inesquecível que molda parte de sua psique?

Relacionamentos

Seu personagem não existe em um vácuo. Ele reage e interage em seus relacionamentos, e a própria existência desses relacionamentos molda o seu personagem.

Quem são seus melhores amigos? Quem são suas figuras de confiança? Quem ele chama em caso de necessidade?

Vale lembrar que os relacionamentos não precisam ser necessariamente humanos. Quem lembra do Wilson, em O Náufrago? Ou de Sam, no filme Eu Sou a Lenda? O que cada um desses relacionamentos significava para o personagem em questão?

Obrigações

Boa parte de nossas vidas gira em torno do cumprimento de obrigações, sejam elas profissionais ou pessoais. Tente pensar no plano amplo: Você precisa trabalhar todos os dias, mas o almoço de domingo também não conta como obrigação?

Tenha em mente que não é porque é uma obrigação que precisa ser desagradável. Seu personagem pode ser um torturador que adora o trabalho, mas também anseia pelos momentos em que leva seu cão para passear. Ambos são obrigações.

Motivações

Seu personagem precisa ter motivações, não só o “objetivo final”, mas motivações intrínsecas e extrínsecas. Ele trabalha? Se sim, ele deseja receber um aumento? Se não, ele quer um emprego?

Lembre-se de fatores internos. Ele quer ser reconhecido? Ter um sentido na vida? As oportunidades aqui são infinitas.

Sensibilidades

Esse é o campo mais abstrato do PROMS, mas a ideia aqui é adicionar características arquetípicas para dar profundidade a seu personagem. Ele é egoísta ou altruísta? A motivação por crescimento profissional é para ficar rico ou para dar conforto a família? Ele é questionador ou aceitador? São questões amplas, mas que dão uma noção real de como o personagem navega pelo mundo.

Ligando os pontos

Com essas informações em mãos você tem um ser mais palpável e compreensível para poder escrever. Saber quais as motivações e passado de um personagem o dão uma maior liberdade para escrever um trecho sob seu ponto de vista.

Suponha que o personagem entre em uma sala e veja um machado sobre a mesa. Sem o PROMS, uma maneira de descrever a cena seria.

Balder entrou na sala e notou o machado em cima da mesa

Como vimos no “Mostre, Não Conte”, todos estamos vendo a mesma cena, mas não há força narrativa.

Vamos adicionar algumas caracteristicas a Balder. E se ele for um colecionador de armas?

A visão de Balder foi direto para o machado da dinastia Felgor que se encontrava em cima da mesa. Ele tinha uma réplica em seu cofre, mas essa parecia ser original, devido ao gume gasto.

Ou, podemos ir por outro caminho. E se Balder é um veterano aposentado, perturbado pelas coisas que viu?

Balder sabia que aquele machado já havia sido usado em batalha. O cabo estava gasto onde mãos o haviam empunhado, e o metal cego de tanto abrir cabeças e corpos. Ele suspirou com o calafrio das lembranças.

Veja como alguns detalhes podem mudar completamente a percepção de um personagem em relação a uma simples descrição. Outro detalhe é se atentar a profundidade que trás para cada um dos PROMS. Saiba a hora de parar e o quanto de informação você pode deixar de fora para explorar ao longo da história.

 

Caso queira comentar o post ou entrar em contato, manda um tweet ou um email

rss facebook twitter github gitlab youtube mail spotify lastfm instagram linkedin google google-plus pinterest medium vimeo stackoverflow reddit quora quora