Resenha: 1984 – George Orwell

George Orwell é inegavelmente um dos maiores escritores de todos os tempos, e qualquer lista dos livros mais influentes da história contém pelo menos um de sua autoria. Normalmente esse “um” é 1984. Em 1984, os cidadãos da Oceania são governados por uma figura misteriosa, chamada Grande Irmão. O líder é cultuado, nunca erra e…

Resenha: A Dança da Morte – Stephen King

Stephen King é um dos meus autores favoritos. Narrativa rápida, boas cenas de ação, suspense tenso e um acervo enorme fazem com que você sempre tenha boas expectativas quando começa um “King”. Acontece que, como ele produz livros e mais livros, faz sentido que alguns sejam de uma qualidade mais baixa. E a principal questão…

Resenha: Meia Guerra – Joe Abercrombie

Depois de um primeiro livro cheio de clichês, um segundo livro de criação de novos personagens e aprofundamento da trama, temos Meia Guerra, um terceiro que fecha muito bem a trilogia do Mar Despedaçado. Uma trilogia despretensiosa… Depois de se sagrar ministro, Yarvi coordena as ações para forjar a frágil aliança entre Gettland e Vansterland….

Resenha: Meio Mundo – Joe Abercrombie

Depois de um sólido (e cheio de clichês…) primeiro livro, Joe Abercrombie nos apresenta a continuação da trilogia Mar Despedaçado, Meio Mundo. O cenário é o mesmo, mas alguns anos se passaram, e os personagens do primeiro livro viram coadjuvantes de Thorn, uma jovem que treina para ser guerreira, e Brand, um parceiro de sparring…

Resenha: Meio Rei – Joe Abercrombie

A trilogia A Primeira Lei foi uma das obras contemporâneas de literatura fantástica que mais me agradou. Portanto é esperado que eu tenha ido atrás dos demais livros de Joe Abercrombie, seu autor. Uma grata surpresa foi a segunda trilogia de sua autoria, Mar Despedaçado, com o primeiro livro sendo Meio Rei.

Resenha: O Homem Vazio – Thiago Lee

Uma das coisas mais legais de ler uma obra escrita e publicada recentemente é o resgate de temas importantes em um cenário bem familiar. Quando o tema é “solidão na multidão”, que se passa na cidade onde eu moro e com bairros conhecidos, a história parece ter sido construída exatamente para mim. Foi o caso…

Resenha: O Caminho dos Reis – Brandon Sanderson

Depois de tanto recomendar algumas técnicas de Brandon Sanderson, como o PROMS e a Pirâmide de Abstração, era mais do a hora de eu voltar a ler suas obras. Sanderson tem um estilo de escrita bem único, que é quase sua marca registrada. Infelizmente, “Único” é diferente de “Ótimo”.

Resenha: O Nome do Vento – Patrick Rothfuss

Depois de passar por dois mundos distópicos, resolvi voltar para um dos estilos que mais gosto, a Fantasia. O Nome do Vento, de Patrick Rothfuss, é um dos livros mais citados em fóruns, elevado ao nível de “novo clássico”, com uma escrita muito especial e uma história original. Tudo apontava para uma leitura agradável.